O último dia do 29º Congresso Brasileiro de Zootecnia (Zootec) foi marcado pelo revelação do resultado final da 1ª Olimpíada Brasileira de Zootecnia (OBZ), organizada pela Associação Brasileira de Zootecnistas (ABZ). Ao todo, 56 equipes e 280 acadêmicos participaram da competição. Na categoria individual, dois representantes do DF se destacaram, conquistando o 1º lugar, Renato de Marcondes Neves Rodrigues Bé e em 3º Kênia Leão dos Santos.

A equipe “Zootecninjas” recebeu apoio do Coordenador de Zootecnia da UPIS, Zootecnista Guilherme José de Carvalho. A composição da equipe contou com o professor Reinaldo Morata, como técnico e os competidores foram Renato de Marcondes Bé, Kênia Leão, Soraya Sbalqueiro, Jordan Vasques e Pedro Henrique di Paula. Das 56 equipes participantes, eles ficaram conquistaram a 6º colocação.

zootecninjas Renato e Kênia

Renato explicou que ficou sabendo do evento pelas redes sociais e pensou ser uma boa oportunidade de incrementar o seu currículo. “Primeiramente eu observei que havia uma fase local, outra regional. Pelo fato de ter apenas uma faculdade em Brasília eu pensei que poderia conseguir algo para contribuir com o meu currículo, mas não tinha maiores pretensões no âmbito nacional.” E complementou: “Foi uma ótima oportunidade de testar meus conhecimentos, de interagir com outras pessoas da zootecnia e divulgar a própria zootecnia e criar uma espécie de integração entre estudantes e profissionais. Foi bem legal, fico bem grato da ABZ ter feito estas olimpíada

Segundo Marinaldo Divino Ribeiro, presidente da ABZ, a OBZ se consolida agora como uma atividade que pode envolver todas as escolas de Zootecnia do país. “Sem dúvidas essa primeira edição da OBZ cumpriu o seu papel, apresentando ao ambiente acadêmico algo que ainda não havia sido visto nas nossas graduações nesses mais de 50 anos de Zootecnia no Brasil, ajudando inclusive na popularização da marca da ABZ entre os acadêmicos”.

Para Rosemary Galati, presidente da comissão organizadora da OBZ, a primeira edição da competição foi extremamente satisfatória. “Foi um projeto piloto e como toda fase inicial, tivemos algumas situações que precisaram de adequação e que vamos levar em consideração nas próximas edições. Toda a comissão está muito grata aos acadêmicos participantes e também aos professores que toparam entrar neste desafio”.

O objetivo do evento era testar os conhecimentos dos estudantes de zootecnia do Brasil. Os participantes foram divididos em duas categorias: Grupo e Individual. A primeira etapa foi local, onde os alunos competiam entre colegas da mesma faculdade, depois contra instituições do mesmo estado e por fim as equipes e estudantes competiam nacionalmente. No total, foram 280 alunos e 56 equipes, no Zootec de Uberaba. Na etapa final chegaram 8 equipes, cada uma com cinco alunos. Entre estes alunos, também disputaram a premiação individual.

Assessoria de Comunicação Social do CRMV-DF, com informações da ABZ.