Notícias

12.05.2015

 

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), atualmente 75% das doenças infectocontagiosas no mundo são de origem animal, sendo que a maioria delas é classificada como zoonóticas, ou seja, transmitidas na interface entre homem, animais e ecossistemas.  Por esta razão, o CRMV-DF vem desde fevereiro pleiteando a sensibilização dos Gestores da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) sobre a inclusão do Médico Veterinário nos Núcleos de Atenção à Saúde da Família (NASFs).

O CRMV-DF acredita que a atuação do Médico Veterinário nos Programas de Saúde do Governo assegura à população maior controle e prevenção de doenças epidemiológicas, sanitárias e ambientais, principalmente no que tange a magnitude de alguns problemas sanitários em áreas de risco.  A inclusão do Méd. Vet. dentre as profissões que atuam nos NASFs é autorizada por meio da Portaria MS nº 2.488/2011, mas os Médicos Veterinários ainda não foram incluídos nos NASFs do DF.  De acordo com a Portaria, a inclusão dos profissionais de Medicina Veterinária depende da autorização dos gestores municipais e/ou  distritais.

Para o CRMV-DF a inserção do Médico Veterinário nos Nasf’s concretiza o reconhecimento da Medicina Veterinária como profissão da área de Saúde Pública pelo Ministério da Saúde, pois demonstra o importante papel deste profissional na construção da Atenção Básica no Sistema Único de Saúde (SUS).

Projeto de Lei- Novas Especialidades na Assistência Pública à Saúde

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal em resposta a ofício encaminhado pelo CRMV-DF sobre a inclusão do Med. Vet no NASF informa que nos cargos das carreiras da SES-DF não existe a categoria de Médico Veterinário.  No entanto, tramita na Câmara Legislativa do DF o Projeto de Lei que prevê a criação de novas especialidades nos cargos da Carreira Assistência Pública à Saúde.

A Diretoria Executiva do CRMV-DF já iniciaram a articulação para realizar diligências com os Parlamentares da Câmara Legislativa do DF com o objetivo de agilizar o trâmite do Projeto de Lei que insere o Médico Veterinário nos cargos da Carreira Assistência Pública à Saúde no DF.  

Para o CRMV-DF, a determinação do Ministério da Saúde sobre a inclusão do Med. Vet no NASF abre um vasto campo de atuação para a classe. Por essa razão convoca a participação de todos os profissionais que tenham conhecimento e interesse na pauta a participarem da articulação pelo reconhecimento do Médico Veterinário nos Programas de Saúde do DF.

Ascom/CRMV-DF

 

14.05.2015

 

A Coordenação Técnica do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Distrito Federal (CRMV-DF) promoveu nesta segunda-feira (11) palestras sobre a Responsabilidade Técnica e o Sistema CFMV/CRMV para os alunos do curso de Medicina Veterinária da Universidade de Brasília (UnB). O objetivo do encontro foi orientar o estudante sobre as Responsabilidades que envolvem a atuação profissional do Médico Veterinário.

Cerca de 30 alunos do 1º semestre do curso de Medicina Veterinária participaram da palestra “A Responsabilidade Técnica do Médico Veterinário” no período da manhã. Já no período da tarde, estiveram presente cerca de 40 alunos entre o 6º e o 8º semestre. Os temas abordados foram a Responsabilidade Técnica do Médico Veterinário, Processos Éticos e Legislações Pertinentes.

As palestras foram ministradas pela Med. Vet e Coordenadora Técnica do CRMV-DF, Simone Gonçalves e fazem parte da estratégia de aproximar a atuação do Conselho dos estudantes de Medicina Veterinária.

O CRMV-DF destaca que sua missão não é apenas de fiscalizar o exercício da profissão, mas também contribuir para a orientação profissional no que tange a conduta do Médico Veterinário tendo como subsídios a Legislação e o Código Ética.


Ascom/CRMV-DF

06.05.2015

 

É com grande satisfação que o CRMV-DF recebe o convite  do Governo de Brasília em participar do Comitê Interinstitucional da Política Distrital para os Animais (CIPDA).  O objetivo do Comitê é propor e acompanhar ações integradas para a defesa e proteção dos animais; propor e acompanhar políticas públicas; avaliar e emitir parecer referente às questões de defesa e proteção animal.

O CRMV-DF acredita que atuar pelo bem-estar animal é também zelar pelo bem estar e qualidade de vida da sociedade. Participar de um Comitê que tem como preocupação a defesa dos animais além de gratificante, é uma  conquista importante para toda a comunidade do Distrito Federal.

 

Ascom/CRMV-DF

13.05.2015

 

Por toda a sua importante atuação e contribuição para o desenvolvimento do país, o Conselho Regional de Medicina Veterinária do Distrito Federal (CRMV-DF) deseja a todos vocês felicitações pelo seu dia!

 

Parabéns pelo seu importante papel na sociedade em garantir alimentos a uma população que exige produtos de qualidade, garantindo a segurança alimentar. Nesse campo, o Zootecnista atua com brilho e zelo profissional num cenário de grandes desafios, no sentido de garantir à humanidade, a solução das demandas que lhe são apresentadas.


Por isso o CRMV-DF se coloca a disposição e PARABENIZA todos os Zootecnistas em exercício profissional e deseja a todos sucesso profissional e pessoal.

 

 

Ascom/CRMV-DF

15.04.2015

 

Nesta terça-feira (14) a Presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Distrito Federal (CRMV-DF), Simone Bandeira entregou ao Procurador Regional da República, Marcelo Serra Azul o resultado da vistoria realizada na Fundação Jardim Zoológico de Brasília.  A vistoria foi uma solicitação do Ministério Público Federal diante de  denúncias de maus-tratos na Fundação.

Segundo a Presidente a vistoria realizada em fevereiro desse ano não encontrou nenhum indício de maus tratos no Zoológico de Brasília. “O bem-estar animal é relativo quando o animal se encontra em qualquer tipo de cativeiro. Nesse caso, são avaliadas tecnicamente as condições ideais referentes ao local aonde o animal cresce e vive as condições de saúde animal e práticas veterinárias exercidas”, ressalta.

A Coordenadora Técnica do CRMV-DF, a Méd. Vet. Simone Gonçalves que participou da vistoria explicou que foram encontradas algumas feridas em animais de grande porte, no entanto todas estavam dentro da normalidade. “Como, por exemplo, a ferida nas costas do elefante Chocolate. A ferida existiu, mas este quadro isolado não configura maus tratos e sim a condição em que se encontrava o ferimento. No caso do elefante, a ferida não estava infeccionada e estava claramente sendo tratada com medicamentos adequados”, afirma.

A Presidente do CRMV-DF ressaltou ainda que a Fundação Jardim Zoológico de Brasília é uma instituição com unânime reconhecimento técnico em termos de nutrição e acupuntura veterinária.  Diante do clamor da Sociedade sobre a decisão judicial do TJDFT que determina a liberação e devolução de animais apreendidos em 2010 aos donos do Le Cirque, a Presidente destacou  que  o CRMV-DF entende que os animais devem permanecer do Zoológico até o julgamento final da ação, garantindo assim o bem-estar animal e acompanhamento veterinário adequado a esses animais que chegaram ao zoológico em condições tão específicas.

A apreensão foi determinada, em 2009, pelo juiz da 3ª Vara Criminal de Brasília, na ação penal ajuizada pelo MPDFT contra os proprietários do circo Le Cirque, denunciados por maus tratos a animais.

Para a Coordenadora Técnica  do CRMV-DF, Simone Gonçalves existem grandes indícios que esses animais passarão por situações de forte stress no caso de qualquer tipo de locomoção e transporte e na mudança do local onde estão adaptados. “Desde que esses animais chegaram ao Zoológico passaram a receber nutrição adequada, ter cuidados veterinários e recintos melhores e a devolução implica em uma série de impactos no bem estar desses animais e não garante a qualidade de vida animal”, afirma.

 

Ascom/CRMV-DF