Notícias

Em busca de aprimorar os serviços oferecidos a sociedade e aos Médicos-Veterinários e Zootecnistas, o CRMV-DF enviou seus representantes a sede do CRMV-GO para intercâmbio de trabalho. Participaram da reunião o Secretário-Geral, Zootecnista Emanoel Elzo Leal de Barros, o Assessor Técnico e Médico-Veterinário, Roberto Gomes Carneiro e o Assessor Jurídico, Weber Teixeira da Silva Neto.

visita ao crmvgo

Eles foram recebidos pelo presidente do CRMV-GO, Médico-Veterinário Olízio Claudino da Silva e a assessora técnica Raquel Braga. Ao longo da visita puderam compreender a rotina da Diretoria-Executiva, sobretudo da Secretaria-Geral e da Tesouraria. Já na área jurídica o intercâmbio se deu em torno de processos e principalmente em execuções fiscais. Já na área técnica, foi observado o trabalho realizado na área de Processos Éticos Profissionais, Responsabilidade Técnica, além de organização e realização de cursos e seminários, cerimônia de entrega de carteiras profissionais e demais atividades afins de um Conselho de Fiscalização Profissional.

O encontro foi um evento comum entre CRMVs que trocam experiências de trabalho e no processo de aperfeiçoamento de serviços prestados pela autarquia.

Assessoria de Comunicação Social do CRMV-DF

O Conselho Regional de Medicina Veterinária do Distrito Federal (CRMV-DF) tomou conhecimento de um possível caso de exercício ilegal da profissão, ocorrido no dia 19 de junho, em Arniqueiras e se colocou à disposição da Polícia Civil, que investiga o caso, no que estiver sob a alçada técnica desta Autarquia.

O exercício ilegal de qualquer profissão é crime e como tal é investigado pelos órgãos responsáveis, no caso a Polícia Civil. No entanto o CRMV-DF é órgão de consulta em todos os assuntos relativos à profissão de médico-veterinário ou ligados, direta ou indiretamente, à produção ou à indústria animal, sob a jurisdição do Distrito Federal (Artigo 9º da Lei 5.517/1968). Ressaltamos, ainda, que as atividades de clínica médica e/ou cirúrgica, bem como a assistência técnica e sanitária aos animais são de competência privativa do médico veterinário (Art. 5º da Lei 5.517/1968)

O Sistema Conselho Federal de Medicina Veterinária e Conselhos Regionais de Medicina Veterinária têm por finalidade, além da fiscalização do exercício profissional, orientar, supervisionar e disciplinar as atividades relativas à profissão de médico-veterinário e do zootecnista em todo o território nacional.

Neste sentido, reafirmamos nosso compromisso na preservação da qualidade dos serviços médico-veterinários oferecidos à Sociedade, mantendo, assim, as portas abertas ao diálogo e/ou denúncias e, consequentemente, desencadeando as ações pertinentes e cabíveis à esta autarquia.

Assessoria de Comunicação Social

Conselho Regional de Medicina Veterinária do Distrito Federal

O tempo de faculdade é realmente um período especial de cada um de nós, já que é lá que aprendemos uma profissão, que a maioria das pessoas sempre sonhou e ali está se realizando. E com o intuito de proporcionar uma formação bem fundamentada nos valores éticos profissionais que o CRMV-DF realizou uma palestra para o 9º período dos alunos da UPIS, na quarta-feira (29/maio).

A palestra abordou o tema “Responsabilidade Técnica”, já que muitos profissionais, quando se formam tornam-se donos do próprio negócio e na maioria das vezes ele também será o responsável técnico do estabelecimento. Quem conversou com os alunos foi o Assessor Técnico do CRMV-DF, Médico Veterinário Roberto Gomes Carneiro.

Aula RT Upis

Assessoria de Comunicação Social do CRMV-DF

O CRMV-DF informa que aplicou a punição de "Censura Pública" a dois Médicos-Veterinários, conforme publicação no Diário Oficial da União do dia 11 de junho de 2019.

Confira aqui as publicações das penalidades

 Registro de medicamentos de uso controlado sempre despertou atenção de profissionais. Seja de uso Médico-Veterinário, seja de uso humano. Mas não é apenas isso, ainda tem a questão do âmbito das regulamentos, federal e distrital. Para sanar algumas destas dúvidas, a Vigilância Sanitária do Distrito Federal promoveu uma palestra dirigida a Clínicas Médicas Veterinárias na manhã desta quarta-feira (29/maio), no auditório de sua sede, em Brasília. Representaram o CRMV-DF na palestra o Assessor Técnico da entidade, Roberto Gomes Carneiro e a Conselheira e presidente da Anclivepa DF, Andrea Moraes Carneiro.

 Roberto e Andrea divisa

O objetivo do encontro foi esclarecer ações práticas do dia a dia do estabelecimento, desde a compra até a dispensa de medicamentos de uso humano. A novidade é que, no âmbito do Distrito Federal, foi publicada em março de 2018 a Instrução Normativa nº 20/2018 que regulamenta todo este processo.

O Diretor da Vigilância Sanitária, Méd. Vet. Manoel Silva Neto pontua que a finalidade do evento é esclarecer detalhes. “Esclarecer alguns detalhes práticos, como é que faz, onde é que faz, como preencher os termos para pegar autorização. Também tem a questão objetiva que é fazer o controle efetivo deste medicamento, para não ficar meramente em um ato burocrático”. Eles relata também a importância do médico veterinário cumprir com as regulamentações. “Isto é necessário para que o Veterinário depois não seja acusado de alguma irregularidade que ele nem esteja sabendo.” Conclui Manoel.

Manoel divisa publico divisa

Segundo a palestrante Luciana Zanetti da Gerencia de Medicamentos da Vigilância Sanitária a ideia é esclarecer como é feito o registro de medicamentos controlados de uso humano, da compra a dispensação. “Nós tentamos desmistificar toda essa situação, mostrando na prática, como deve ser feita esta escrituração e alertando da importância de todo o impacto que tem em usar este medicamento”. Ela reitera que existe uma serie de desdobramentos que envolvem não só a Vigilância Sanitária. “Uma vez que o estabelecimento opta por fazer uso de medicamento de uso humano ele começa a ser inserido em toda a legislação relacionada a medicamento de uso humano, inclusive os seus desdobramentos.”

Luciana divisa

Para os médicos-veterinários que não puderam participar, Luciana recomenda consultar a Portaria 344/98 e 6/99 do Ministério da Saúde, a RDC 55/2005 da ANVISA e a Instrução Normativa nº 20 da Diretoria de Vigilância Sanitária do Distrito Federal. Em caso de dúvidas poderá entrar em contato por e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou na própria Vigilância Sanitária quadra 712/912 sul, Bloco “D”, Asa Sul, Brasília.

Assessoria de Comunicação Social do CRMV-DF

29 de maio de 2019