Notícias

Em agenda no Rio Grande do sul, para visita à Expointer, em Esteio, Eumar Novacki, ministro interino da da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) disse que, em 60 dias, deverá ser anunciado novo modelo de inspeção sanitária. “Contratamos uma consultoria e esperarmos apresentar um modelo que vai fazer verdadeira diferença para o país, um modelo sem burocracia focado nos resultados. É assim que nós precisamos caminhar”, afirmou.

As mudanças, de acordo com o ministro interino, contribuirão para aumentar as exportações brasileiras no setor do agronegócio e atingir a fatia de 10% do mercado mundial no setor, que é a meta do ministério para os próximos cinco anos. Atualmente, essa participação é de 6,9%.

O plano Agro+, que já completou um ano com mais de 700 ações de modernização e de desembaraço realizadas, foi outro instrumento do Mapa voltado para a redução de custos e aumento da competitividade. “Estamos fazendo um trabalho que vai gerar frutos, lá na frente. Em momentos de crise, precisamos ser mais ousados para fazer as mudanças que o Brasil precisa”, declarou.

“Não há crise que resista ao trabalho”, destacou, acrescentando que “o agronegócio é a locomotiva da economia, sendo responsável por cada um de três empregos e quase 30% do Produto Interno Bruto (PIB).

No Palácio Piratini, Novacki, recebeu homenagem do governador do estado, José Ivo Sartori, “por contribuir com a implantação de Delegacias de Polícia Especializadas na Repressão aos Crimes Rurais e de Abigeato (DECRABs).

Fonte: Assessoria de Comunicação Social do Ministério da Agricultura

O IFAR CURSOS atua há 12 anos na preparação de candidatos para os mais especializados concursos públicos do Brasil. 

A maior dificuldade que os veterinários encontram para se preparar adequadamente para concursos é a ausência de cursos que abordem as matérias específicas (exatamente, o nosso diferencial).

Para o cargo em questão, oferecemos turmas preparatórias no formato virtual e presencial. 

Os cursos virtuais podem ser adquiridos pelo site ifarvirtual.com.br e as informações sobre as turmas presenciais podem ser obtidas no site ifar.com.br

 

ifar

 

A Unidade Estratégica de Direitos Animais da Secretaria do Meio Ambiente (Sema-DF) inicia uma pesquisa para identificar protetores e protetoras de animais domésticos no Distrito Federal. Qualquer protetor de animais, individual ou organizado pode preencher o formulário até 30 de outubro, disponível no site da Sema-DF.

A chefe da unidade, Mara Moscoso, afirma que o objetivo da pesquisa é conhecer o universo dos protetores dos animais no DF e, com essas informações, propor políticas públicas para o setor. “Sabemos que existem três tipos de protetores”. O independente, explica, é aquele que realiza o trabalho pessoalmente. Há grupos de comunidades e as organizações não governamentais, registradas oficialmente, informa.

“Queremos saber as formas de trabalho de cada um e mapear no território os locais mais problemáticos, além de identificar formas de parceria com a sociedade”, explicou Mara. A ambientalista pediu a colaboração da sociedade e a divulgação entre os protetores. “Quanto mais informação a gente tiver, melhor será a nossa atuação”.

Fonte: Agência Brasília

Até 27/7, a Coordenação de Ensino do Instituto de Ciência e Tecnologia em Biomodelos (ICTB/Fiocruz) recebe inscrições para o Curso de Atualização em Ciência em Animais de Laboratório. O objetivo é aprofundar técnicas de manejo animal e os procedimentos requeridos em um programa de criação para a pesquisa, apresentar as recentes biotecnologias no campo e refletir sobre aspectos éticos e legais do uso de animais de laboratório em pesquisa. O curso destina-se a profissionais do campo de medicina veterinária, zootecnia, ciências biológicas e demais áreas de ciências da saúde, em término da graduação, graduados e pós-graduados, que atuem ou desejem atuar com biomodelos experimentais.

São ofertadas 30 vagas e a aulas acontecerão de 31/7 a 25/8, à tarde, no ICTB, no Campus Manguinhos. As inscrições devem ser feitas pela Plataforma Siga. O resultado do processo seletivo será divulgado em 28/7, por e-mail.

Mais informações podem ser obtidas na chamada pública ou junto à Coordenação de Ensino do ICTB pelos telefones (21) 3194-8476/8452 ou e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Serviço

Curso de atualização em Ciência em Animais de Laboratório
Modalidade: presencial / gratuito
Data: 31/7 a 25/8
Horário: 13h30 às 16h30
Local: sala 1, ICTB (Campus Manguinhos)
Público-alvo: profissionais das áreas de medicina veterinária, zootecnia, ciências biológicas e demais ciências da saúde, em término da graduação, graduados e pós-graduados, que atuem ou desejem atuar com biomodelos experimentais

 

Fonte: FioCruz

Considerando o recente lançamento de um aplicativo que promove atendimentos veterinários por meio virtual, o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) esclarece que esse tipo de serviço não é permitido pelo Código de Ética do Médico Veterinário e que, ao contrário da informação erroneamente divulgada em reportagem publicada em 9 de julho pelo jornal de Campinas (SP) Correio Popular, o aplicativo não tem o respaldo ou qualquer tipo de validação do CFMV ou de qualquer Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV).

De acordo com a descrição do site do aplicativo MédicoVet, oferecido pela empresa Brasil Telemedicina Serviços Diagnósticos Ltda., o atendimento veterinário é realizado por videoconferência, e as receitas médicas e orientações são enviadas ao responsável pelo animal por e-mail, configurando uma “avaliação clínica à distância”. A reportagem do Correio Popular também menciona que o aplicativo oferece emissão de laudos.

A prática fere o Art. nº 13 do Código de Ética do Médico Veterinário, que veda ao profissional receitar sem prévio exame clínico do paciente, e pode resultar em processos ético-profissionais aos médicos veterinários envolvidos. De acordo com o Art. nº 14 do Código de Ética, “o médico veterinário será responsabilizado pelos atos que, no exercício da profissão, praticar com dolo ou culpa, respondendo civil e penalmente pelas infrações éticas e ações que venham a causar dano ao paciente ou ao cliente”, incluindo atos profissionais que caracterizem a imperícia, a imprudência ou a negligência.

Em nota divulgada no site do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo (CRMV-SP), o regional informou que já convocou uma reunião com o responsável pelo aplicativo e com o médico veterinário encarregado pela empresa, e que está tomando as providências cabíveis em relação ao sistema ilegítimo.

O CFMV alerta aos responsáveis por animais que esse tipo de prática representa um grave risco à saúde animal, e adverte a população a não procurar “consultas online” ou quaisquer tipos de serviços que ofereçam exames ou receitas via meio virtual, eletrônico ou telefônico. Os responsáveis por animais devem sempre procurar um profissional inscrito no CRMV de seu estado, e que atenda em estabelecimentos que atendam às exigências determinadas pelas resoluções do CFMV e da sua região.

Fonte: Assessoria de Comunicação do CFMV