Notícias

Foi publicado nesta terça-feira (26) o edital para a realização de concurso público destinado à contratação de 300 médicos veterinários para o cargo de auditor fiscal federal agropecuário (AFFA), no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). A organização do concurso está a cargo da Escola de Administração Fazendária (Esaf) e, o edital, de número 59, pode ser acessado no endereço www.esaf.fazenda.gov.br . Os candidatos deverão ter concluído o curso de medicina veterinária e terem registro ativo nos conselhos regional ou federal da categoria (CRMV e CFMV, respectivamente).

As inscrições deverão ser feitas no período de 02 a 16 de outubro somente pela internet. A taxa de inscrição é de R$ 120. A prova objetiva, composta por 70 questões, terá valor de 120 pontos e será realizada em 26 de novembro. A prova de títulos valerá no máximo dois pontos. A prova discursiva (redação) terá peso de 100 pontos.

O resultado do concurso será divulgado no Diário Oficial da União. O salário inicial dos auditores fiscais será de R$ 14.584,71 e a jornada de trabalho, de 40 horas semanais.

As vagas são divididas da seguinte maneira: 225 para ampla concorrência; 15 para pessoas com deficiência e 60 destinadas à cota para pessoas negras, conforme prevê a lei 12.990/14.

As provas serão realizadas nos 26 estados do país e no Distrito Federal. 

Consulte o edital.

Fonte: Site do Ministériod a Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

 

Em agenda no Rio Grande do sul, para visita à Expointer, em Esteio, Eumar Novacki, ministro interino da da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) disse que, em 60 dias, deverá ser anunciado novo modelo de inspeção sanitária. “Contratamos uma consultoria e esperarmos apresentar um modelo que vai fazer verdadeira diferença para o país, um modelo sem burocracia focado nos resultados. É assim que nós precisamos caminhar”, afirmou.

As mudanças, de acordo com o ministro interino, contribuirão para aumentar as exportações brasileiras no setor do agronegócio e atingir a fatia de 10% do mercado mundial no setor, que é a meta do ministério para os próximos cinco anos. Atualmente, essa participação é de 6,9%.

O plano Agro+, que já completou um ano com mais de 700 ações de modernização e de desembaraço realizadas, foi outro instrumento do Mapa voltado para a redução de custos e aumento da competitividade. “Estamos fazendo um trabalho que vai gerar frutos, lá na frente. Em momentos de crise, precisamos ser mais ousados para fazer as mudanças que o Brasil precisa”, declarou.

“Não há crise que resista ao trabalho”, destacou, acrescentando que “o agronegócio é a locomotiva da economia, sendo responsável por cada um de três empregos e quase 30% do Produto Interno Bruto (PIB).

No Palácio Piratini, Novacki, recebeu homenagem do governador do estado, José Ivo Sartori, “por contribuir com a implantação de Delegacias de Polícia Especializadas na Repressão aos Crimes Rurais e de Abigeato (DECRABs).

Fonte: Assessoria de Comunicação Social do Ministério da Agricultura

Até 27/7, a Coordenação de Ensino do Instituto de Ciência e Tecnologia em Biomodelos (ICTB/Fiocruz) recebe inscrições para o Curso de Atualização em Ciência em Animais de Laboratório. O objetivo é aprofundar técnicas de manejo animal e os procedimentos requeridos em um programa de criação para a pesquisa, apresentar as recentes biotecnologias no campo e refletir sobre aspectos éticos e legais do uso de animais de laboratório em pesquisa. O curso destina-se a profissionais do campo de medicina veterinária, zootecnia, ciências biológicas e demais áreas de ciências da saúde, em término da graduação, graduados e pós-graduados, que atuem ou desejem atuar com biomodelos experimentais.

São ofertadas 30 vagas e a aulas acontecerão de 31/7 a 25/8, à tarde, no ICTB, no Campus Manguinhos. As inscrições devem ser feitas pela Plataforma Siga. O resultado do processo seletivo será divulgado em 28/7, por e-mail.

Mais informações podem ser obtidas na chamada pública ou junto à Coordenação de Ensino do ICTB pelos telefones (21) 3194-8476/8452 ou e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Serviço

Curso de atualização em Ciência em Animais de Laboratório
Modalidade: presencial / gratuito
Data: 31/7 a 25/8
Horário: 13h30 às 16h30
Local: sala 1, ICTB (Campus Manguinhos)
Público-alvo: profissionais das áreas de medicina veterinária, zootecnia, ciências biológicas e demais ciências da saúde, em término da graduação, graduados e pós-graduados, que atuem ou desejem atuar com biomodelos experimentais

 

Fonte: FioCruz

O IFAR CURSOS atua há 12 anos na preparação de candidatos para os mais especializados concursos públicos do Brasil. 

A maior dificuldade que os veterinários encontram para se preparar adequadamente para concursos é a ausência de cursos que abordem as matérias específicas (exatamente, o nosso diferencial).

Para o cargo em questão, oferecemos turmas preparatórias no formato virtual e presencial. 

Os cursos virtuais podem ser adquiridos pelo site ifarvirtual.com.br e as informações sobre as turmas presenciais podem ser obtidas no site ifar.com.br

 

ifar

 

A Unidade Estratégica de Direitos Animais da Secretaria do Meio Ambiente (Sema-DF) inicia uma pesquisa para identificar protetores e protetoras de animais domésticos no Distrito Federal. Qualquer protetor de animais, individual ou organizado pode preencher o formulário até 30 de outubro, disponível no site da Sema-DF.

A chefe da unidade, Mara Moscoso, afirma que o objetivo da pesquisa é conhecer o universo dos protetores dos animais no DF e, com essas informações, propor políticas públicas para o setor. “Sabemos que existem três tipos de protetores”. O independente, explica, é aquele que realiza o trabalho pessoalmente. Há grupos de comunidades e as organizações não governamentais, registradas oficialmente, informa.

“Queremos saber as formas de trabalho de cada um e mapear no território os locais mais problemáticos, além de identificar formas de parceria com a sociedade”, explicou Mara. A ambientalista pediu a colaboração da sociedade e a divulgação entre os protetores. “Quanto mais informação a gente tiver, melhor será a nossa atuação”.

Fonte: Agência Brasília